sexta-feira, 9 de junho de 2017

CORPO, VOZ E MOVIMENTO, COM ROGER CASTRO - MÓDULO IV DO CURSO LITERATURA INFANTOJUVENIL NAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS


Hoje foi dia de ouvir meu querido amigo Roger Castro falar, narrar e dinamizar na oficina “Corpo, voz e movimento” – IV Módulo do Curso Literatura Infantojuvenil nas Múltiplas Linguagens, que acontece no auditório da Livraria Paulinas, em Porto Alegre. O Roger tem uma linda trajetória de vida que foi e vai lhe constituindo enquanto artista e pessoa sensível e competente que é. As propostas do Roger nessa manhã fria e chuvosa desacomodaram o corpo e o pensamento e aqueceram o coração de quem se permitiu vivenciar alegremente esse momento.
Penso que as colocações do Roger nessa manhã, além de pertinentes, foram absolutamente necessárias, pois falar sobre narração oral pode ser um tema complexo. O que é e o que não é contação de histórias? Teatro é contação de histórias? Animação cultural é contação de histórias? Contar histórias é mediar leitura? Estas são perguntas que estão sempre sendo feitas e não há consenso para responde-las.
Poder refletir sobre o fato de que nem toda narração aproxima o leitor do texto literário (ao menos não de modo linear), que animação cultural não é (necessariamente) mediação de leitura, que é preciso conhecer o público e pensar estratégias que sejam adequadas para cada situação posta, que o percurso para a mediação literária pode ser mais longo do que gostaríamos, é entrar numa zona que é conflitante para muitos profissionais que trabalham com narração oral e mediação de leitura, mas o Roger ousou. Trouxe uma discussão necessária, ao mesmo tempo que valorizou o trabalho com a palavra de muitas formas distintas.
Uma alegria imensa poder conhecer o Roger educador, para além de seus muitos personagens, mas que também os constituem. Saio desse encontro com muitas inquietações absolutamente necessárias para que eu possa florescer um pouco mais as muitas que sou. Gratitude, Roger!!
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário