terça-feira, 23 de maio de 2017

CURSO BÁSICO DE FORMAÇÃO DANÇANTE PARA FADAS E ELFOS

Hoje eu tive o prazer e o privilégio de focalizar algumas Danças Circulares Sagradas na Universidade onde leciono. Foi uma experiência ímpar, cheia de cuidado de si e do outro. O grupo era grande e haviam pessoas de diferentes áreas de atuação, todos muito curiosos para saber do que se tratava a tal "meditação ativa". Foi lindo ver todos ficando até o final da atividade com a mesma curiosidade e desejo de estar com o outro. Disse ao grupo, então, que mudaria o nome da oficina, que passaria a se chamar "Curso Básico de Formação Dançante para Fadas e Elfos".
 


 
 

 
 
 



sexta-feira, 19 de maio de 2017

NOSSAS RELAÇÕES EM RISCO DE EXTINÇÃO


Pedro Altério é um talentoso músico paulista e um homem sábio, apesar de ainda jovem. Na semana passada, em meio aquele caos de opiniões cheias de razão,  que invadiram as redes sociais, sobre o depoimento do ex presidente Lula ao juiz Sergio Moro, Pedro Altério ponderou: “As distorções estão tão evidentes que, um lado comemorou a atuação de Lula durante o depoimento, o outro lado comemorou dizendo que Moro colocou Lula em "seu lugar". Resumindo, "esquerda" e "direita" ficaram felizes com o depoimento, por razões opostas. Não é possível ambos os lados estarem certos. Como pode o depoimento causar reações tão contrárias e adversas? As pessoas acreditam apenas no que querem acreditar! No fim, a verdade não passa de uma escolha”. No fim, a "verdade" não passa de uma "escolha"
Concordo plenamente com Pedro Altério, pois é mesmo impossível que todos tenham razão. Aquelas pessoas nas redes sociais, porém, tão cheias de suas razões, tinham certeza absoluta das suas verdades, das verdades que escolheram para si, independente dos motivos.
O fato é que nas redes sociais todos assumem papel de juízes do mundo, todos tem opinião sobre tudo. Vejo que quando compartilho algum conteúdo com mais de um ou dois parágrafos, muitas pessoas não leem, mas se acham no direito de opinar, a partir das suas verdades. E se o título sugerir algo diferente do seu modo de pensar, muitas já aproveitam para opinar, ou destilar seu veneno, no comentário abaixo da postagem.
Se continuarmos por este caminho nossas relações sociais vão desaparecer. Segundo o neurobiólogo chileno Humberto Maturana, “só são sociais as relações que se fundam na aceitação do outro [...] e que tal aceitação é o que constitui uma conduta de respeito”. Para este estudioso, nem todas as relações humanas são sociais, pois para ele só são sociais as relações humanas que se fundam no amor.
O amor de que fala Maturana, no entanto, não é aquele dos filmes e novelas, ou aquele cantado nas canções românticas, o amor é sim a emoção que se constitui nas nossas condutas cotidianas, quando somos capazes de aceitar o outro e nos relacionar com ele assim como ele é, diferente de mim e cheio de possibilidades.
Talvez tenhamos que (re)aprender a olhar, escutar e perceber o outro, sem julgamentos e com “freio de mão puxado”, para que não atropelemos ninguém.   Como seria bom se fôssemos capazes de ter, dia a dia, um pouco mais de paciência e que cantássemos, como um mantra, a linda canção de Lenine, que diz: “enquanto o tempo acelera e pede pressa/ eu me recuso, faço hora, vou na valsa/ a vida é tão rara”. E que no embalo da canção fôssemos capazes de celebrar a vida, a minha, a sua, a de todos nós, porque “mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma/ até quando o corpo pede um pouco mais de alma/ a vida não para”. fim, a "verdade" não passa de uma "escolha"
No fim, a "verdade" não passa de uma "escolha"

quarta-feira, 10 de maio de 2017

SABENDO MAIS SOBRE CIÊNCIA

Ouvir minha amiga Clara Costa Oliveira falar é sempre uma grande alegria. Nestes muitos anos que a Clara vem ao Brasil eu acompanho seu trabalho, que me faz pensar e repensar a vida. Hoje mais uma vez tive o privilégio de ouvi-la numa belíssima aula sobre "Epistemologia da complexidade e investigação", uma fala que deveria ser ouvida por todos que se dedicam à pesquisa científica, independente da perspectiva que escolha seguir.
Clara é minha amiga e para mim sua amizade é o mais importante, muito além do seu extenso Lattes. Mas para quem ainda não à conhece, seu percurso é longo e lindo. Para ser bem sucinta, Clara Costa Oliveira é Licenciada em Filosofia e Mestre em Epistemologia pela UCP. Doutora em Filosofia da Educação e Professora Associada em Pedagogia pela UMINHO (Portugal), tem inúmeras publicações em Portugal e no exterior. É pesquisadora em centros e grupos de Pesquisa no Brasil e Portugal. Maior orgulho dessa "portuguesa da gema"!!