quinta-feira, 14 de junho de 2012

SÍNDROME DE 5 A SECO

Faz uma semana de um encontro incrível, que me deixou “contente pra burro” (mas pensa um burro contente que nem um sagui). O show do 5 a seco em Porto Alegre foi indizivelmente incrível, o problema é que as músicas viraram mantras e num pedido de ajuda dias depois escrevi assim para os meninos ...

Meninos, por favor, como é que se faz para o cérebro processar que não pode ficar cantarolando as músicas de vocês 24 horas do dia?! Mesmo estudando neurociências a maior parte da minha vida e sabendo "teoricamente" o que acontece, o meu cérebro não me obedece... Adormeço, durmo, acordo e "tento" trabalhar, mas desde o show de Porto Alegre na quinta, está impossível!!! Pois é... acho que "felicidade pra cachorro" vicia!!!! Beijooooosss chapados de felicidade!!!

A minha irmã mais nova, que é psicóloga e também foi no show comigo tentou me ajudar...
Olha Léla, se eu fosse leiga te diria: "procura uma psicóloga", mas sendo uma e sofrendo da mesma Síndrome de 5 a Seco, sinto lhe informar mas a doença não tem cura! Diante disto "faça desse drama" as suas "gargalhadas" ou "deixa estar", não há necessidade de ir pro "tatame" com uma doença tão boa. Eu "vou mandar pastar" o resto e viver "feliz pra cachorro" com isso que me persegue, essa doença que eu denomino Síndrome de 5 a Seco, mas a tua eu deixo "pra você dar nome".
Adorei!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário